Nesta série de posts, utilizo o modelo de “facilitador hábil” criado por Roger Schwarz em seu célebre livro “The Skilled Facilitator” para falar de algumas características desejadas do Scrum Master. No último post desta série, fechamos falando do Scrum Master como um especialista nos processos.

O Scrum Master é um especialista nos processos, não no conteúdo. Como um especialista nos processos, o Scrum Master conhece elementos que podem contribuir para tornar o Time de Scrum mais eficiente. Mas, sendo neutro, ele evita interferir no que diz respeito ao conteúdo do trabalho do time.

Uma parte importante desses elementos são os próprios conhecimentos e habilidade de facilitação. Como parte de seu trabalho, o Scrum Master ensina ao time a utilizar elementos de facilitação em suas interações, aumentando assim a autonomia do time.

Outra parte importante dos processos de trabalho é o próprio framework Scrum, que deve ser corretamente compreendido e utilizado pelo Time de Scrum. O Scrum Master irá então ensinar as regras, papéis, eventos e artefatos do Scrum ao time como um todo, sempre que necessário, e a pessoas da organização que precisem desse conhecimento para serem capazes de apoiar o trabalho do time.

Portanto, embora não interfira diretamente no conteúdo das discussões do grupo, o Scrum Master atua junto ao Time de Scrum no nível de processos, trazendo a luz a esses processos e ensinando-os aos envolvidos sempre que julgar necessário.

Veja todos os posts dessa série:

 

SCHWARZ, R. _The skilled facilitator_: a comprehensive resource for consultants, facilitators, managers, trainers and coaches. 2. ed. San Francisco: Jossey-Bass, 2002.