Agilidade Recife 2018 – Palestra: Kanban e suas tendências de forma pragmática

Na edição de 10 anos do Agilidade Recife, nós da K21 não poderíamos deixar de estar presentes. Além de patrocinadores, fomos convidados pela comunidade Pernambucana a palestrar.

O tema da palestra é “Kanban e suas tendências de forma pragmática”. A inspiração veio do post “Kanban: quem seguir e o que ler, direto da maior conferência Kanban do mundo” que escrevi diretamente de Seattle, na Lean Kanban North America 2018 (LKNA18), a maior conferência Kanban do mundo.

Na LKNA18, além da palestra da Teodora Bozheva sobre o Kanban Maturity Model (KMM), tive a oportunidade de assistir também ao Keynote do David Anderson, “First Who, Then Why: Becoming a Level 6 Leader”. De quebra, no último dia, participei do workshop do Alexei Zheglov sobre Fit-for-purpose (F4P), o livro que ele publicou com o DavidMeus rabiscos do workshop estão neste tweet.

Decidi então contar à comunidade pernambucana, inspirado no jeito de Ariano Suassuna contar causos, a história de um episódio que me fez refletir sobre a maturidade das organizações e o quanto elas são ou não fit-for-purpose, aproveitando a deixa para introduzir o KMM e o F4P àqueles que já conhecem Kanban.

Você pode conferir os slides da palestra aqui.

Agradeço, mais uma vez, à Teresa Maciel e a toda a querida comunidade ágil Pernambucana, que sempre recebe a K21 de braços abertos!

RE CI FE !!! \o/

Por |2018-12-12T09:48:52+00:006 de dezembro, 2018|Agile Coach, Eventos, Gestão, Kanban, Negócio, Organizacional|

Sobre o Autor:

Luiz Rodrigues (Lula) é Agile Coach na K21. Acredita na simplicidade e apoia o manifesto ágil e seus princípios. Você pode encontrar o que ele lê no twitter @luizphx, e seus rabiscos em http://luizrodrigues.me.

Deixar Um Comentário