Retrospectiva com Management 3.0: Moving Motivators

A dinâmica de Moving Motivators, do Jurgen Appelo, pai do Management 3.0 ajuda gestores a aprenderem mais sobre o que motiva seus membros de equipe. A ideia do Jurgen, ao criar o exercício, era dar uma ferramenta para refletir sobre a motivação individual e como ela é afetada pela mudança organizacional.

Os Moving Motivators

O exercício é simples. Caso ainda não o conheça, sugiro praticar sozinho, de preferência agora.

São 10 motivadores, descritos cada um em uma carta (clique aqui para imprimir). Se você não puder imprimi-los agora, sugiro escrever cada motivador em um post-it.

O primeiro passo é refletir: Quais motivadores são importantes para você? Ponha as cartas em ordem da Esquerda (menos importante) para a Direita (mais importante).movingmotivators_ordenado

Conhecendo o time

Depois de muito praticar em “sessões um a um” os motivadores intrínsecos que Jurgen derivou do trabalho de Daniel Pink, Steven Reiss, e Edward Deci, resolvemos adaptar o exercício, para utilizá-lo em grupo, na cerimônia de retrospectiva do time.

Após explicar ao time que o objetivo da retrospectiva será conhecer-nos melhor individualmente e coletivamente, convidamos os membros a refletir individualmente quais motivadores são mais importantes para si. Apresentamos e explicamos um a um os motivadores, pedindo que escrevam cada motivador em um post-it e orientando-os a ordená-los do mais importante para o menos importante.

Com todos os participantes tendo todos os post-its ordenados, pedimos para que escrevam no mais importante o número 10, no segundo mais importante o número 9, e assim sucessivamente até o 1 (menos importante). Em seguida, recolhemos os post-its de todos.

Moving Motivators

O segundo passo da atividade tem duas tarefas em paralelo:

  1. Convidamos os membros do time a refletirem: Quais motivadores são mais importantes para nosso time, coletivamente? Solicitamos que discutam e ordenem os motivadores, agora com base no coletivo.
  1. Enquanto rola a discussão, o facilitador faz a soma dos números preenchidos nos motivadores individuais no primeiro passo da atividade. O agrupamento é feito por motivador. Ao final, teremos um resultado como o do exemplo abaixo:

1º Aceitação – Soma: 230

2º Liberdade – Soma: 214

3º Propósito – Soma: 200

4º Relacionamento – Soma: 190

5º Curiosidade – Soma: 185

6º Honra- Soma: 120

7º Ordem – Soma: 85

8º Status – Soma: 70

9º Poder – Soma: 10

10º Maestria – Soma: 8

Resultados

O resultado não deve ser apresentado ao time até a ordenação coletiva terminar. Terminada a discussão do coletivo e o ranking por soma dos individuais, colocamos os dois na parede, um abaixo do outro, e convidamos o time à reflexão: Quais as principais diferenças entre a soma de nossos motivadores individuais e os nossos motivadores coletivos? O que estas diferenças nos dizem?

movingmotivators_comparacao

Geralmente orientamos o time a focar nos primeiros 5 motivadores, já que são os mais importantes.

A atividade pode ser finalizada com esta simples reflexão. Rankear os motivadores já é um bom exercício de autoconhecimento, mas os resultados individuais também são uma boa abertura para uma sessão um a um com cada membro do time.

Esta é uma das ferramenta para entender e trabalhar a motivação de seu time. Aprenda com Management 3.0 sobre quebra de paradigmas, empoderamento de times, facilitação de pessoas e dinâmicas dentro do  e realize uma verdadeira Transformação Ágil em seu time.

Click here to read this post in english.

Por | 2017-10-18T20:53:09+00:00 5 de dezembro, 2016|Facilitação, Management 3.0, Retrospectivas, Scrum|

Sobre o Autor:

Luiz Rodrigues (Lula) é Agile Coach na K21. Acredita na simplicidade e apoia o manifesto ágil e seus princípios. Você pode encontrar o que ele lê no twitter @luizphx, e seus rabiscos em http://luizrodrigues.me.

Um Comentário

  1. […] Retrospectiva com Management 3.0: Moving Motivators […]

Os comentários estão encerrados.